23 abr

O usuário de Linux e os softwares pagos

Você usa ou já usou algum programa pago no seu Linux?? Ou você não usa softwares pagos e só aceita usar programas 100% “de Grátis“?  Com o objetivo de tirar essas e outras dúvidas e traçar um perfil do pensamento do usuário Linux em relação ao uso de Softwares Pagos, Marcos Regis Freitas criou uma pesquisa, então seja qual for suas respostas para essas perguntas, não deixe de compartilha-las com a comunidade Linux! 

Eu particularmente não tenho nenhum problema em pagar para usar um determinado software se o mesmo preencher alguns requisitos:

– Bom Custo Benefício
– Não existir nada similar de graça
– Rodar nativamente no meu sistema operacional
– Se as funções que preciso, não existirem nos softares gratuitos similares

Se determinado software pago (proprietário ou não) preencher os requisitos listados acima, não vejo porque não pagar por seu uso. Entretanto, defendo que, isso deve aplicar-se apenas para usuários domestícos e empresas privadas. As empresa públicas e orgãos do governos deveriam ser obrigadas por lei a usarem apenas softwares livres.

Sobre a Pesquisa

Segundo o autor da pesquisa, a mesma é direcionada para usuários ou aspirantes a qualquer distribuição Linux e tem o obejetivo de conhecer a opinião dos usuários de linux em relação à aceitação do pagamento por um software, desconsiderando o fato de ser livre ou proprietário e também o sistema operacional que você o usa, seja ele para PC’s, Macs, Servidores ou celulares.

A pesquisa parte do conceito de que software livre é todo e qualquer software de código aberto, pago ou gratuito. E proprietário o software de código fechado.

Acredito que a pesquisa, desenvolvida por Marcos Regis Freitas, é importante e interessante pois aborda um ponto bem complicado e através dela saberemos a visão que os usuários de Linux, das diversas distros, tem sobre pagar para usar um programa.

Por isso não deixe de responder e indicar  para seus amigos! Afinal, quanto mais usuários responderem o questionário, mais próximo de uma estatística real nos aproximamos…

Como faço para participar?

Para responder o questionário é bem simples, basta clicar aqui e você será redirecionado para um formulário do Google Docs com as questões porpostas por Marcos.

Gostaria ainda de sugerir a inserção de mais algumas perguntas na pesquisa, como qual a distro usada pelo usuário, pois acredito que assim poderemos obter melhores resultados.

Posso ajudar de alguma forma?

Se você gostaria de ajudar o autor da pesquisa de alguma forma, pode divulgar a pesquisa e o blog para todos os seus amigo. Ou pode ainda indicar mais algumas questões… Entre em contato com o autor através do twitter e converse com ele e descubra como pode ajudar.

É isso aí! Eu já respondi a pesquisa, não deixem de responder também e divulgar a pesquisa.

Até o próximo post!
“Curtam”, “Piem” e comentem aqui no blog.

Esse artigo não tem a intenção de repreender ou fazer apologia aos softwares proprietários, apenas divulgar a pesquisa. E as opniões aqui escritas, não se aplicam a todos os colaboradores do blog Cotidiano Linux e sim ao autor do artigo.

A dica da pesquisa foi passada para o blog Cotidiano Linux através do nosso perfil no twitter pelo próprio autor da pesquisa e a pedido dele, resolvemos divulga-la.

Nicholas Lima

Desenvolvedor e Designer Web voltado ao CMS Joomla, CSS, PHP, JS. Entusiasta Linux e Software Livre, Ubunteiro e Eternamente apaixonado pela minha namorada, @H3_lena, por Sambas dos anos 30, Fuscas e carros antigos.
  • Hélio

    Não concordo plenamente com “As empresa públicas e orgãos do governos deveriam ser obrigadas por lei a usarem apenas softwares livres.” Isso porque nem tudo pode ser substituído por outras alternativas abertas, pois apesar da filosofia Open Source ser muito boa a qualidade dos proprietários na grande maioria das vezes é muito superior. Se a Inflaero resolvesse adotar Linux nos aeroportos imaginem o caos que iria ser já que nenhum avião ia poder voar por meses (ou anos) já que o programa do controlador de voo não roda via wine e eles teriam que praticamente recriar os softwares, e outro problema, será que os fabricantes dos radares e sensores de alta tecnologia tem drivers para Ubuntu, Fedora ou outra distro? Ou elas teriam que ser criadas e compiladas manualmente para instalar em milhares de PCs? Quanto custaria treinar milhares de funcionários? Os fóruns da comunidade estariam pronto para dar suporte de tão alto nível a esses profissionais? Quanto milhões em impostos custaria essa implementação em massa? Blender não é melhor que o AutoCAD, Gimp não é melhor que o Photoshop, Jokosher e Audacity não são melhores do que o Cubase, File-roller não é melhor que o WinZip, Firestarter não é melhor que o Comodo Firewall, Pidgin, aMSN, Emesene não são melhor que o Windows Live, Inkscape não é melhor que CorelDRAW e etc. E sem contar os aplicativos que ao meu ver não tem concorrentes como Adobe Dreamweaver, Adobe Fireworks, Maya além da várias frustrações que eu tive quando não consegui fazer várias coisas na internet porque o Linux não tem Shockwave. Muitos aplicativos livres pecam em qualidade, pois quando usava Linux procurei muitos programas de backup e nenhum (Dèjá Dup, SM Backup, PyBackPack…) nenhum bate o Cobian Backup (Windows).

    O que eu vou dizer pode soar meio duro, mas a indústria Open Source precisa lançar mais tendências do que copiar. Dizem por aí que o Unity é cópia do Windows 7, que OpenOffice copiou o Microsoft Office 2003 e etc. Os maiores nomes Open Source de hoje como Firefox ganharam destaque por suas inovações. Enfim, apoio o uso de Linux nas escolas, mas sem exagero, tudo no limite do possível, pois o barato pode sair muito caro.

    • Nicholas Lima

      Primeiramente, obrigado por comentar… sua opnião é muito importante!

      Mas deixe-me lhe lembrar que recentemente nosso governo foi constrangido quando flagraram, em duas ocasiões, aeroportos brasileiros com mensagens no painel de vôos acusando que a cópia do windows era pirata.

      Não sei quando foi que você experimentou o linux, mas hoje em dia as coisas mudaram bastante. Temos diversas distros que dão suporte a maioria dos hardwares atuais.

      Sobre a questão dos softwares pagos, claro que temos uma maior quaidade, afinal paga-se por isso, mas as versões atuais dos softwares livres estão cada vez mais aperfeiçoadas…

      Sobre boatos de que determinado software imita este ou aquele outro software, não vou nem discutir, pois não é disso que a pesquisa trata.

      E quanto a necessidade de determinado orgão ter que desenvolver seus próprios softwares e códigos, se aplicassem software livre, saiba que isso já ocorre, usando windows ou linux.

      Em alguns orgãos públicos, existem excelentes programadores compondo seu quadro de TI e estes fazem aplicação de softwares livres, seja para cortar os custos que teriam com licenças e também porque necessitam de um software adequado para suas necessidades…

      Espero que continue acompanhando, e comentando, nas novidades do blog.
      Um grande abraço

      • Aquele flagra da Infraero foi tão constrangedor para o país quanto ilário, meu último contato com Linux foi com Ubuntu 10.04 usei durante alguns meses. Vou continuar acompanhando seu blog, pois é muito bom, assim como acompanho Algoritmizando.com e Meupinguim.com, desculpe se fui indelicado em algum momento.

        • Nicholas Lima

          Relaxe, em nenhum momento me senti ofendido ou achei você grosseiro…

          Somos um blog de Linux e Software Livre mas respeitamos a opnião das pessoas que estão de fora.

          Como o Tulio disse acima, respeitamos, mas tentamos abrir os olhos para a realidade atual do Linux.

          Abraço e continue acompanhando e comentando nossos posts…

        • Massa

    • Eu concordo em muita coisa com nosso caro leitor! Por isso não consigo ser usuário apenas linux. hehehe

      • Nicholas Lima

        Valeu Pedroca… Mas não tenho nada contra a “Janela”, apenas acredito que o Linux é melhor em muitos sentidos… E você que trabalha numa empresa onde as estaçẽs de trabalho utilizam o Ubuntu ao invés da “Janela” poderia sim migrar para um Distro Linux, afinal você não é muito de jogos de pc (só os do Facebook, como o Mafia Wars, né?). Então deixe de frescura e saia da Janela e vem de vez para o “Universo Livre” seu Nerd/Geek que não se assume 😀

    • Caro Hélio,

      Seu comentário, foi no mínimo, pretencioso.

      Em pleno 2011, você afirmar sobre problema de compatibilidade em Linux é, no mínimo, covardia Windowziana. Comparar softwares comerciais com soluções desenvolvidas pela comunidade é medíocre, e mostra que você não compreende a filosofia do software livre.

      Responda-me uma coisa: O Windows, copiou quem? Primeiro foi a Xerox, depois a Apple, depois o KDE e por fim o Compiz. E você tem a coragem de dizer que foi o OpenOffice que copiou o MSO2003? Desculpe, mas isto não foi legal.

      Os orgãos governamentais TEM SIM de usar soluções baseadas em software livre. Porque? Porque privilegiar uma empresa em vista de pessoas como você, que por puro comodismo e de certa forma altamente influenciado pela mídia adora usar seu “Windows Seven”, é no mínimo, ridículo.

      Me diga um só servidor de Firewall decente que não rode sobre UNIX. Me diga um só Modem, Bridge, Switch, o que quiser, que não rode Linux. Me diga um Tablet decente que não rode UNIX/Linux. Me mostre um único supercomputador que não rode UNIX. Me mostre uma única universidade pública que não ajuda a manter o software livre (GNU/Linux).

      O que não pode ser substituído por tecnologias abertas? Conheço vários designers que trocaram o Photoshop e Illustrator por GIMP e Inkscape, justamente por questão de licenças. Produzem um trabalho excelente, não se percebe diferença nennuma.

      Por favor, antes de criticar o GNU/Linux e o SL, tenha um argumento válido, e não esta desculpa de gente acomodada.

      Se a Infraero quisesse colocar Linux nos terminais deles, em questão de compatibilidade, uma unica pessoa podia compilar o suporte aquele hardware no Kernel. Easy Peasy. Rodar pelo Wine? Calma aí. Se o softwares dele foi feito para Windows, é porque existe uma empresa por trás. E existem acordos comerciais. É a máfia que se transformou o mercado corporativo e governamental atualmente.

      Existem muitas empresas, que sabem que investir em software não vale a pena. Investir num colaborador, sim. Conheço uma, em especial, que migrou tudo, todos os seus datacenters, soluções de Pabx de VoIP, tudo, suítes de escritório, sistemas embarcados para o GNU/Linux/SL. Só o preço das renovações de licença que eles teriam anualmente foi maior do que fazer o treinamento de mais de 1000 colaboradores, entre eles programadores, designers, administradores e outros. Estão investindo aonde realmente vale a pena: Nas pessoas.

      Por favor, pagar mais de 600 reais por um sistema cheio de vírus, falho, onde tudo é pago e você não pode fazer nada, é no mínimo, afirmar que o computador é mais inteligente que você. O Windows, o que é ainda pior.

      • iei, vai pegar fogo o negócio aqui, galera! heuehuehue…
        Túlio, é por isso que me orgulho de você!

        adoro quando duas visões bem diferentes são debatidas! xD
        vc realmente deixou os argumentos do caro Hélio um pouco silenciados agora.

        vlw.. to indo buscar ali minha armadura. vai q sobra pra mim. rsrs
        abração, galera!

        • Hahaha, nada, relax. Respeito o Hélio e a visão dele, mas quis deixar alguns pontos claros. Meu objetivo não é derrubar ninguém (só o Avaí F.C.!) mas sim começar uma discussão saudável!

          Valeu gente, abraço!

        • Hahaha, nada, relax. Respeito o Hélio e a visão dele, mas quis deixar alguns pontos claros. Meu objetivo não é derrubar ninguém (só o Avaí F.C.!) mas sim começar uma discussão saudável!

          Valeu gente, abraço!

    • Victor

      Bom, vamos lá : 

      Não concordo plenamente com “As empresa públicas e orgãos do governos deveriam ser obrigadas por lei a usarem apenas softwares livres.” 

      R : Também não, mas que deve ser obrigado a mostrar que compensa mais usar algo proprietário, ai sim.

      Isso porque nem tudo pode ser substituído por outras alternativas abertas, pois apesar da filosofia Open Source ser muito boa a qualidade dos proprietários na grande maioria das vezes é muito superior. 

      R : Você já usou todos os softwares livres e proprietários do mundo para saber isto e sabe usar todas as funcionalidades de todos??

      Se a Inflaero resolvesse adotar Linux nos aeroportos imaginem o caos que iria ser já que nenhum avião ia poder voar por meses (ou anos) já que o programa do controlador de voo não roda via wine e eles teriam que praticamente recriar os softwares.

      R : Você sabe que programa os controladores de vôo usam?? Você sabe qual plataforma eles usam?? Se o programa é antigo, certeza que o wine roda sem necessidade de adicionar dlls e alterar registros de sistema como acontece com sistemas atuais.

      ” e outro problema, será que os fabricantes dos radares e sensores de alta tecnologia tem drivers para Ubuntu, Fedora ou outra distro? ”

      R : Você não sabe do que esta falando. Primeiramente, o mesmo driver que funciona em uma distro funciona em outra, pois são as mesmas chamadas de sistema.

      ” Ou elas teriam que ser criadas e compiladas manualmente para instalar em milhares de PCs? ”

      R : Agora é óbvio, você não sabe nada do que esta falando. Não é necessário recompilar várias e várias vezes, aliais, só é necessário recompilar para ganhar performance ou para desenvolver o driver, você provavelmente nunca usou a cnetral de programas do Ubuntu ou o Synaptic do Debina, se tivesse usado, saberia que para instalar drivers, não tem que compilar nada.

      “Quanto custaria treinar milhares de funcionários? Os fóruns da comunidade estariam pronto para dar suporte de tão alto nível a esses profissionais? Quanto milhões em impostos custaria essa implementação em massa? ”

      R : Depende, se eles forem do tipo “se trocar a cor da grama, o burro morre de fome”, muito.

      “Blender não é melhor que o AutoCAD, ”

      R : Depende para que, para muitas coisas reconheço que o autocad é melhor, mas para desenvolver jogos…..

      “Gimp não é melhor que o Photoshop,”

      R : Concordo, mas nem todo mundo precisa de todos os recursos do photoshop. Comprar o photoshop para fazer coisas que o paint faz, é como comprar uma HP 50 G para fazer 2+2.

      “Jokosher e Audacity não são melhores do que o Cubase”

      R : Por que?

      “File-roller não é melhor que o WinZip”

      R : Concordo, por isto que eu uso o ARK.

      “Firestarter não é melhor que o Comodo Firewall”

      R : Da onde??? Aliais, o esquema de permissões do Linux o faz muito mais seguro que o windows. Nem tem para que ter firewall e AV, sendo que o Linux é seguro, por causa das permissões.

      “Pidgin, aMSN, Emesene não são melhor que o Windows Live”

      R : Tem menos recursos, mas eu prefiro eles, pois é fácil fazer o meu PC não virar uma “parada gay” por causa das mensagens dos meus amigos neles.

      “O que eu vou dizer pode soar meio duro, mas a indústria Open Source precisa lançar mais tendências do que copiar. ”

      R : Cópia??? Me diga uma cópia.

      “Dizem por aí que o Unity é cópia do Windows 7″

      R : Não tem nada a ver o Unity com o rWinDOS 7, o KDE esta bem mais parecido com o windows 7, inclusive nos bugs, só que ele veio antes.

      ” que OpenOffice copiou o Microsoft Office 2003 e etc. ”

      R : Copiou no que??

      “Os maiores nomes Open Source de hoje como Firefox ganharam destaque por suas inovações. Enfim, apoio o uso de Linux nas escolas, mas sem exagero, tudo no limite do possível, pois o barato pode sair muito caro.”

      R : Concordo.

  • Nick, não vejo problemas em pagar por um software. Gosto de games e pago por eles (mas sempre que entram em promoções de menos de 15 U$D, porem, estou passando por uma situação complicada.
    Já escrevi um livro sobre o Ubuntu (Ubuntu – Guia do Iniciante) e como dizem, em casa de ferreiro,  o espeto é de pau, minha mãe se recusava a usar o Linux para gravar seus CDs pois não via os ícones nos mesmos lugares que o Nero.
    Por anos ela vem usando o Nero e não se prontifica a aprender nada novo, e isso me deixa realmente frustrado.
    Baixei o Nero Linux para ela testar, mas apenas por não ter a opção “Criar disco de áudio MP3”, ela se recusa a usar.
    Não me importaria em pagar o software, desde que ela o usasse, mas a falta dessa opção me segurou na compra.

    Podemos assumir que mesmo que existam softwares similares gratuítos, sempre haverá uma parcela de pessoas que preferem pagar por algo que já conhecem. É o medo de ter de reaprender tudo.

  • Testando…