10 fev

Os riscos do uso de internet via smartphone

Os golpes virtuais se tornaram uma constante realidade em todo o mundo. De acordo com pesquisa realizada pela McAfee, estima-se que em 2011 haverá um aumento no nível de sofisticação do conteúdo mal-intencionado disfarçado como emails, semelhantes a arquivos pessoais e/ou legítimos, desenvolvidos com o intuito de enganar as vítimas.

Desta vez, o principal problema está nas mais recentes ameaças em aparelhos de tecnologia móvel – principalmente naqueles utilizados em ambientes corporativos. Dispositivos como tablets e smartphone, quando utilizados sem a devida atenção, podem permitir a instalação de arquivos indevidos, como vírus e malwers (um tipo de vírus que tem o objetivo de enviar para um e-mail do golpista todas as informações digitadas no aparelho, incluindo senhas de banco e dados pessoais).

De acordo com Ivo Machado, o especialista em segurança digital da TrustSign, muitas vezes o quesito segurança é deixado de lado por grande parte dos usuários de plataformas móveis, porém, é preciso antes de tudo saber quais os suportes disponibilizados para a proteção do aparelho. “Existe no mercado várias opções de segurança para diversos tipos de acessos como, por exemplo, o uso de Certificados Digitais, Criptografia, Biometria e VPN”, afirma.

O especialista alerta também os riscos do uso de encurtador de URL em sites de relacionamento, como o Twitter e o Facebook, onde dificilmente é possível detectar alguma ameaça de forma clara. “Geralmente encurtadores podem ocultar ataques como Cross-site Scripting, Session Hijackers, Trojans e sites espelho, que tentam roubar a identidade do usuário. A dica é não acessar URL’s geradas por encurtadores”, acrescenta.

Mobile Banking

Quando o usuário acessa o site de sua Internet Bank em seu aparelho portátil é necessário ter o cuidado de verificar se a URL digitada realmente está correta, verificar também se o Certificado Digital SSL do site do banco é válido, e se o mesmo foi emitido pela entidade correta. “Geralmente os usuários passam desapercebidos por estas simples checagens e acabam tendo problemas com roubo de identidade de seu acesso bancário”, explica Ivo Machado.

Outra orientação ao usuário é de que evite a abertura de e-mails desconhecidos, bem como a execução de arquivos suspeitos. É necessário desconfiar sempre e não se esquecer de não deixar senhas armazenadas nos telefones e, se possível, proteger o acesso do celular por meio de uma senha criada. Somente dessa forma a navegação estará livre do ataque dos cibercriminosos.

Fonte: ABRAWEB

Tags:

Nicholas Lima

Desenvolvedor e Designer Web voltado ao CMS Joomla, CSS, PHP, JS. Entusiasta Linux e Software Livre, Ubunteiro e Eternamente apaixonado pela minha namorada, @H3_lena, por Sambas dos anos 30, Fuscas e carros antigos.
  • Ampliato

    Vc divulgou esse material em seu twiyter por uma url encurtada… ironia!?

    • Nicholas Lima

      Não foi ironia e sim uma simples coincidência, o próprio WordPress gera uma url encurtada quando vai lançar um post na conta do @cotidianolinux…

      O uso de encurtadores é uma mão na roda e os grandes sites como o Google, Facebook, Twitter e Youtube o utilizam para que fique mais fácil compartilhar as informações.

      Que o encurtamento pode esconder falsas urls, acarretar em uma maior insegurança e afetar smartphones eu concordo, mas as pessoas tem que ter o bom senso de não clicar em fontes desconhecidas ou links em e-mails antes de começarem a culpar as url encurtadas.

      Um grande abraço e continue de olho nas nossas novidades e deixando seus comentários.

      Nick Lima – Criador do Cotidiano Linux